March 18th, 2014

Chance…

Criei amor por você, eu me senti tão bem quando conversei com ti, tu fizeste-me sorrir, eu te fiz sorrir, tu leste meus textos mais simplórios de amor, tu amaste todos e ficaste com um olhar de inveja imaginando quem seria a garota pela qual escrevi… Era ti, sempre foste…
Mas eu reparo como o amor é algo curioso, mutável e maníaco, mesmo criando amor por ti, demonstrando afeto e querendo poder ter-te e amar-te, já é tarde de mais, virei amigo seu, mas em minha mente eu não sou seu amigo, tento te seduzir, provar que te amo, mas uso muita sutileza e você não percebe…
A meu amor, tenho tido uma paixão por você como um animal feroz, quero fazer tudo para te agradar, se eu disser que gosto de você, que quero te amar, te fazer minha, te fazer minha deusa, você aceitaria?
Quando eu percebi, eu já estava envenenado por seu amor, intoxicado por sua beleza; sou apenas um homem qualquer que sabe como amar alguém, mas que nunca pude, já que me consideraram estranho e muito romântico, escrever é uma coisa, mas viver no mundo real sem poder criar minhas fantasias nos textos é outra, você veria como eu não sou meloso, como eu sempre serei animado e divertido, meu amor, melhor… Minha Rainha Lótus…
Estou sem palavras no momento, eu preciso de mais tempo para te ver, preciso de mais tempo para criar um texto digno de sua beleza. Quando eu conseguir meu amor, me deixe sentir seu beijo, quero saber como é saborear o doce e verdadeiro veneno teu… Não resistir mais a tua sedução… Meu amor…

Homem e Animal…

Eu, às vezes, pergunto a mim mesmo: Onde estão as fronteiras secretas que separam o homem do animal, cujo coração não compreende nenhuma língua humana?

Em qual primitivo paraíso, em qual remota manhã da criação, ficou o caminho singelo onde os corações deles se entendiam? Embora seu parentesco já tenha caído no esquecimento, há tanto tempo, as pegadas de seus passos lado a lado ainda não se apagaram…

De repente, porém, como em música sem palavras, a lembrança adormecida desperta, e o animal contempla a face do homem com terna confiança, e o homem penetra os olhos do animal com afeto pensativo. Parecem dois amigos mascarados que se encontraram, e ambos se reconhecem vagamente, penetrando o disfarce…

March 17th, 2014

Turbilhão de poesias…

Que eu seja só seu amor, me permita isso, me dê esse vinho de beijos, estou perdido em ti, preso nas dobras de tuas carícias… Meu amor, já é demasiado tarde para pedires meu coração em troca do teu, mas uma coisa eu sei, eu passo o dia te observando, vendo que mesmo sendo pequena você é tão bela como uma flor de lótus na primavera, seus olhos são a verdadeira janela para o paraíso, seu cabelo ao vento é uma paisagem tão bela, como as tintas em uma tela de um pintor tentado imortalizar a beleza pura e divina; Meu cérebro também está criando peças em minha mente, parece que tu continuas aí sentada, me observando com esses disfarçados relances de olhos implacáveis, maquinando travessuras.

Eu não sei o que faço no momento, nesse turbilhão de emoções e pensamentos sobre ti, eu gostaria que o amor se dilua em lembrança, e a dor se transforme em canção; Oh meu amor, minha flor de lótus, quanto amor eu tenho a dar, quantos poemas eu posso criar, mas ainda sim será que eu alcançarei sua beleza imutável?

Alcançando ou não, você está perto de meu coração como uma flor está da terra; você é doce para mim como o sono para os membros cansados. Meu amor por você faz minha vida ter cores, ter um sentido, faz minha vida girar e girar como um relógio, mesmo que eu tivesse o céu com todas as suas estrelas eu não teria presentes o suficiente para te dar…

Divina, perfeita, minha flor… Minha Flor de Lótus… Pequena, doce, delicada… Uma flor veio em meu mundo e já o está abalando como se fosse o fim deste, Juno, Tínia, vocês ainda estão em minha mente, mas agora eu tenho meus olhos só para você minha Lótus imensurável, minha querida e única…

March 15th, 2014
Anoitece, e as flores se fecham. Deixa que eu me sente a teu lado, e ordena que meus lábios façam o que só pode ser feito em silêncio, sob a tênue luz das estrelas…
TRamos
March 12th, 2014

Um toque de Poesia…

Teus olhos inquisidores se entristecem, pois gostariam de se afundar em meu segredo misterioso, como a lua se entranha no mar.

Desnudei minha vida a teus olhos do começo ao fim, sem nada à esconder ou reter. É por isso que não sabes quem sou. Se minha vida fosse uma pedra preciosa, ei poderia parti-la em mil pedacinhos e com eles fazer um colar para teu pescoço. Se ela fosse apenas uma pequena flor redonda e delicada, eu a poderia colher para te enfeitar os cabelos. Mas ela é um coração, meu amor. E onde estariam suas praias e profundezas?

Tu não conheces as fronteiras deste reino, embora seja a rainha dele. Se houvesse apenas um momento de prazer, ele floresceria com um sorriso fácil e tu o poderias ver e compreender em um instante. Se houvesse apenas uma dor, ela se derreteria em lágrimas transparentes, refletindo sem palavras seu mais profundo segredo. Mas é o amor, minha amada. Nele o prazer e a dor não têm limites, e suas necessidades e tesouros são infinitos…

Meu amor, minha amada, não vás embora sem uma palavra de despedida… Fiquei acordado a noite inteira, e agora meus olhos pesam de sono. Tenho medo de adormecer e te perder enquanto durmo. Minha amada, não vás embora sem uma palavra de despedida…

Mesmo que eu acorde estendo as mãos para tocar seu corpo, e pergunto a mim mesmo: “Será que foi um sonho?” Ah, se eu pudesse te ter, te possuir, te beijar, saber do gosto do simples e mais primordial beijo, Minha amada, não vás embora sem uma palavra de despedida…

hit counter
hit counter